Parcerias

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: DRUPAL_ENV_NAME in include_once() (line 579 of /var/www/html/sites/default/settings.php).

A RNP mantém acordos com empresas estaduais de tecnologia da informação, operadoras de telecomunicações privadas e ainda com a Telebras, empresa pública ligada ao Ministério das Comunicações, com a qual compartilha infraestrutura de rede no âmbito do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL).

Essas parcerias fazem parte de uma iniciativa batizada de Veredas Novas, que visa conectar todos os campi de universidades e institutos de ensino e pesquisa do interior do país em alta velocidade. Trata-se de um total de mais de 600 campi de organizações que, por meio de conexões em fibra óptica ou em rádio enlace, serão capazes de trocar tráfego com uma velocidade de 100 Mb/s a 1 Gb/s, permitindo o desenvolvimento de pesquisa colaborativa e educação a distância, além da transferência de grande volume de dados.

Internacionalmente, foi uma das 12 sócias fundadoras da Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas (RedCLARA). Criada em 2003, a RedCLARA interconecta as redes acadêmicas latino-americanas, fornecendo um enlace entre Brasil e Europa, cuja capacidade cresceu de 622 Mb/s em 2004 para 5 Gb/s em 2014. 

Na região, também foi responsável, entre 2009 e 2013, pela gestão do projeto Mercosul Digital, que reduziu assimetrias tecnológicas entre os países do bloco, implantando uma infraestrutura de apoio ao comércio eletrônico e à educação virtual.

Fora da América Latina, a RNP tem parcerias com redes congêneres em várias partes do mundo, tais como as norte-americanas Internet2 e ESnet, a canadense Cararie, as europeias Géant e Terena, além das associações de redes acadêmicas Apan, na região da Ásia-Pacífico, e UbuntuNet Alliance, no sul e leste da África.

Desde 2012, a organização faz parte do Global CEO Forum, que reúne os dirigentes das principais redes acadêmicas no mundo. A partir de 2001, envolveu-se nos seguintes projetos, provendo conectividade internacional para colaboração acadêmica entre Brasil e Estados Unidos junto com o grupo Ciara, da Florida International University (FIU), em Miami: AMPATH (America’s Path) de 2001 a 2004, WHREN-LILA (Western Hemisphere Research and Education Network – Links Interconnecting Latin America), de 2005 a 2009; e AmLight (Americas Lightpaths), de 2010 a 2014. O projeto AMPATH proveu dois enlaces de 45 Mb/s entre os dois países. Já o AmLight fornece, desde 2013, quatro enlaces de 10 Gb/s.

Tendo em vista o melhor desempenho de aplicações altamente demandantes, a RNP passou a colaborar com a comunidade global de redes avançadas, Global Lambda Integrated Facility (Glif), que possibilita parcerias internacionais envolvendo grandes fluxos de informação, tais como dados científicos ou imagens de vídeo de ultra-alta resolução. Também integra o CineGrid, uma associação internacional, sem fins lucrativos, de empresas, universidades e redes acadêmicas, que promove o desenvolvimento tecnológico de cinema digital e a distribuição de conteúdo audiovisual de última geração.

A RNP também utiliza sua rede para possibilitar a pesquisa experimental em tecnologias de redes, realizada por parceiros da comunidade acadêmica. Entre 2011 e 2014, o projeto Future Internet Experimentation Between Brazil and Europe (Fibre), uniu a RNP e mais 15 parceiros do Brasil, Europa e Austrália, para montar um ambiente compartilhado de experimentação em tecnologias e arquiteturas de Internet do Futuro.